google.com, pub-7620993729816421, DIRECT, f08c47fec0942fa0
top of page
Buscar
  • Foto do escritorVinicius Allan Gomes

Acordo encerra disputa entre PR e Itaú que ameaçava privatização da Copel




Introdução


A disputa judicial entre o governo do Paraná e o Itaú Unibanco envolvendo uma dívida de R$ 8,4 bilhões da Companhia Paranaense de Energia (Copel) foi encerrada com um acordo. A disputa ameaçava a privatização da companhia, que é uma das principais empresas estatais do estado e faz parte do plano de ajuste fiscal do governo.



Disputa entre Copel e Itaú


O Itaú Unibanco alegava que a Copel havia descumprido um contrato de prestação de serviços bancários e buscava a execução da dívida, o que colocava em risco a privatização da companhia. Por sua vez, o governo do Paraná alegava que a cobrança era ilegal e que a dívida deveria ser revista.



Acordo firmado


O acordo firmado prevê o pagamento de R$ 5 bilhões pela Copel ao Itaú, em parcelas até 2028, e a renúncia do banco às ações judiciais. Embora a quantia seja menor do que a dívida original, ainda representa um desafio financeiro para a companhia.




Privatização da Copel


A privatização da Copel é vista como uma das principais medidas para equilibrar as contas públicas do estado. Com a solução da pendência judicial, o processo de privatização pode seguir em frente, o que é importante para as finanças do estado.



Conclusão


O acordo firmado entre o governo do Paraná e o Itaú Unibanco é uma notícia positiva para o estado e para a Copel. Com a solução da pendência judicial, o processo de privatização da companhia pode seguir em frente, o que é importante para as contas públicas do estado. Resta agora aguardar os desdobramentos do acordo e ver como a Copel irá se adaptar à nova realidade financeira.

2 visualizações0 comentário

Comments

Rated 0 out of 5 stars.
No ratings yet

Add a rating
bottom of page