google.com, pub-7620993729816421, DIRECT, f08c47fec0942fa0
top of page
Buscar
  • Foto do escritorVinicius Allan Gomes

A possível ressurreição de Steve Jobs por meio da inteligência artificial




Introdução


A notícia de que Steve Jobs, co-fundador da Apple, teria sido "ressuscitado" por meio da inteligência artificial tem gerado grande repercussão na mídia e levantado muitos questionamentos. O site "Inteligência Artificial Experience" afirma ter utilizado a tecnologia para criar uma "versão virtual" de Jobs, capaz de interagir com outras pessoas e responder perguntas. No entanto, a notícia ainda não foi confirmada oficialmente e especialistas em inteligência artificial têm levantado dúvidas sobre a veracidade da informação.



A tecnologia por trás da possível ressurreição de Steve Jobs


De acordo com o site "Inteligência Artificial Experience", a criação da versão virtual de Steve Jobs envolveu a utilização de inteligência artificial e tecnologia de realidade aumentada. A ideia é que a versão virtual seja capaz de responder perguntas e interagir com outras pessoas, como se fosse o próprio Jobs.



Questões éticas envolvidas no uso da imagem de uma pessoa falecida


A notícia sobre a "ressurreição" de Steve Jobs levanta questões éticas sobre o uso da imagem de uma pessoa falecida para fins comerciais. Ainda que a versão virtual seja capaz de interagir com outras pessoas, não é ético utilizar a imagem do falecido para gerar lucro.




Dúvidas sobre a veracidade da notícia


Especialistas em inteligência artificial têm levantado dúvidas sobre a veracidade da notícia divulgada pelo site "Inteligência Artificial Experience". Alguns afirmam que é impossível criar uma versão virtual tão realista de uma pessoa que já faleceu, enquanto outros apontam que a notícia pode ser apenas uma jogada de marketing para promover o site.



Conclusão


Em conclusão, a notícia sobre a possível ressurreição de Steve Jobs por meio da inteligência artificial ainda é incerta e levanta muitas questões éticas e técnicas. É importante sempre verificar a veracidade das informações divulgadas na mídia e não se deixar levar por notícias sensacionalistas. Além disso, é importante refletir sobre os limites éticos no uso da tecnologia, especialmente no que diz respeito ao uso da imagem de pessoas falecidas.

3 visualizações0 comentário

Comentarios

Obtuvo 0 de 5 estrellas.
Aún no hay calificaciones

Agrega una calificación
bottom of page